Operação Carcará interdita 22 academias em cidades do Sertão Pernambucano

Entre a  última  segunda-feira, 27, e a noite dessa quinta-feira, 30, o Conselho Regional de Educação Física da 12ª Região – Pernambuco (CREF12/PE) realizou a ‘Operação Carcará’ em cidades do Sertão. Ação terminou com a interdição de 22 academias. Apoiadas pela Polícia Militar e Vigilância Sanitária, equipes do conselho percorreram 120 estabelecimentos em 33 cidades.
Além das 22 academias interditadas, outras 55 foram notificadas por funcionarem de forma clandestina. Vinte e uma pessoas foram notificadas por exercício ilegal da profissão de Educador Físico. A operação também visitou escolas das redes estadual e municipal, averiguando as condições dos locais reservados à prática esportiva.
Segundo o Assessor Técnico de Fiscalização do CREF12/PE, Marcelo Santos, muitas das escolas não possuem profissional capacitado para orientar os alunos. “Muitas vezes os alunos fazem o exercício sem nenhuma orientação, ou com o acompanhamento de um estudante, e em alguns casos por uma pessoa que nem pela faculdade passou”, relata.
Marcelo também chama atenção para o grande número de academias clandestinas encontradas na fiscalização. “Esses locais não possuem registro no conselho, não tem um responsável técnico que coordene as atividades e isso pode trazer vários prejuízos para aquelas pessoas que procuram se exercitar nestes espaços”, alerta.
A operação aconteceu em Salgueiro, Serra Talhada, Ouricuri, Petrolina, Afogados da Ingazeira, Cedro, Mirandiba, São José do Belmonte, Carnaíba, Tuparetama, Santa Terezinha, Terra Nova, Verdejante, Parnamirim, Flores, Triunfo, Tabira, Serrita, Sertânia, São José do Egito, Araripina, Trindade, Santa Cruz da Baixa Verde, Iguaracy, Custódia, Ingazeira, Betânia, Santa Cruz, Moreilândia, Calumbi, Ipubi, Itapetim, Inajá e Manari.
Da redação do Blog Alvinho Patriota

Policiais civis e penais paralisam atividades na Bahia

Os Policiais Civis e Policiais Penais baianos decidiram em Assembléia na terça-feira(21), aprovação do estado de greve e paralisação por 48 horas a partir desta segunda-feira(27). As categorias protestam contra a reforma da Previdência estadual, Proposta de Emenda Constitucional (PEC) 159/2020.
O presidente do Sindicato dos Servidores Penitenciários(Sinspeb), Reivon Pimentel, destacou que os Servidores Penitenciários e Policiais Penais serão extremamente afetados com a reforma, pois pretende retirar o direito à integralidade e a paridade. O valor da pensão por morte e do abono permanência também serão reduzidos.
“Nós Policiais Penais exigimos do governo do estado um tratamento isonômico em relação à Polícia Militar. Aos policiais militares foi garantido integralidade, paridade, 100% da pensão por morte. Além disso, hoje um Policial Civil e um Policial Penal que estão no fim da carreira recebem um salário em torno de R$ 6.000 a R$ 7.000,00. Se for aplicada essa média que contém na PEC, o salário será reduzido para cerca de R$ 4.500 do servidor que está no fim da carreira”, informou Reivon.
Caso não seja acatado as reivindicações da categoria, existe a possibilidade de convocação de uma assembleia extraordinária para decretar greve geral por tempo indeterminado.
Segundo a Secretaria de Comunicação Social do estado (Secom), não existe a possibilidade de atender as pautas solicitadas pela categoria, uma vez que as mesmas são consideradas inconstitucionais. “O debate em torno da necessidade de mudanças na previdência sempre foi público e permanente, com participação do funcionalismo público. Ressalta, ainda, que o projeto original elaborado pelo Governo do Estado foi modificado e reenviado à Assembleia Legislativa após sugestões feitas por diversas categorias em diálogo com deputados estaduais”, informou a secretaria.
Bonecos com as mãos e pés amarrados em uma cruz e em na forca foram colocados com a farda da polícia civil em protesto, em algumas unidades da instituição no Estado. Fonte:Salvador Notícias 

Concurso da prefeitura de Belém do São Francisco oferece 67 vagas na área da saúde

A prefeitura do município de Belém do São Francisco, no Sertão de Pernambuco, abre na segunda-feira (27) inscrições para o concurso público na área da saúde. Estão sendo oferecidas 67 vagas, sendo 59 para agente comunitário de saúde e oito para agente de combate às endemias.
Os interessados podem se inscrever até o dia 27 de fevereiro, pela internet. A taxa cobrada é de R$ 55,00. As vagas são para nível médio. Outras informações sobre o concurso estão disponíveis no site da prefeitura.