Homem é preso e carga de produtos alimentícios avaliada em R$90 mil é recuperada em Cabrobó, PE

Uma carga de produtos alimentícios avaliada em R$90 mil foi recuperada e um homem foi preso em fragrante na quarta-feira (19) em Cabrobó, no Sertão de Pernambuco. De acordo com a Polícia Civil (PC), o roubo ocorreu no dia 22 de agosto, na BR-428, no Povoado de Caraíbas, em Santa Maria da Boa Vista.
Após investigação policial, John Leno Alves Cavalcanti foi abordado e preso na quarta-feira (19) enquanto dirigia um veículo em Cabrobó. Ele estava de posse de parte da mercadoria e o restante foi encontrado em um depósito localizado em sua residência.Além da carga, também foi apreendida na casa, uma arma de fogo com númeração suprimida.
John Leno foi submetido a exame traumatológico e recolhido na cadeia pública de Cabrobó. Em seguida, encaminhado para Santa Maria da Boa Vista para audiência de custódia.G1:

'Nem a pau, Juvenal', diz Ciro sobre apoio a Haddad no segundo turno

O presidenciável do PDT, Ciro Gomes, rebateu durante entrevista à Rádio CBN nesta quarta-feira (19) a declaração do candidato Fernando Haddad (PT), dada no dia anterior à mesma emissora, de que tinha certeza que seria apoiado pelo pedetista no segundo turno das eleições.

"Nem a pau, Juvenal. Eu não cedo a instituto de pesquisa a minha responsabilidade com o meu país", disse Ciro ao ser questionado se já pensa na possibilidade.

O candidato afirmou ainda que a declaração de Haddad era uma amostra de inexperiência e arrogância do petista e seu partido, falando também da possibilidade de derrota do ex-prefeito de São Paulo para Bolsonaro em segundo turno, uma vez que a pesquisa Ibope divulgada nesta terça (18) mostra os dois candidatos empatados nesse cenário.


"Ele está se precipitando como uma demonstração a mais de inexperiência e ou arrogância. A petezada costuma cultivar uma certa arrogância, uma certa superioridade, que não sei de onde tiraram isso. Ele já se acha vitorioso, já se acha no segundo turno e sabe que é o candidato marcado para perder", completou.
O pedetista também disse que é "diferente em tudo" em Haddad. Ele afirmou que o candidato continuará atendendo aos interesses do mercado e que está fazendo uma nova versão da "Carta ao povo brasileiro", a exemplo de Lula, mas "agora em parágrafos".

ADOÇÃO POR HOMOSSEXUAIS E ABORTO

O candidato do PDT se recusou a responder de forma breve se é contra ou a favor da adoção de crianças por homessexuais e da legalização do aborto em qualquer situação.

No chamado "pinga fogo", rodada com perguntas objetivas e respostas objetivas que encerra a entrevista na rádio, Ciro se estendeu ao explicar porque é contra o financiamento público de campanha e da prisão após condenação em segunda instância.

O candidato começou a responder sobre adoção de crianças por homossexuais dizendo "acho que toda forma de amor é...", quando foi interrompido pelo locutor, que lhe pediu para responder apenas com "sim ou não" ou não haveria tempo suficiente. O pedetista, então, disse "não quero responder", mesma resposta dada ao ser questionado sobre aborto.


Ciro se declarou contra taxar igrejas, a intervenção militar no Rio de Janeiro e foro especial para políticos e disse vai reduzir o número de ministérios. (Via:Folhapress)

Bahia : Cozinheira é morta pelo ex com espeto de churrasco

Uma cozinheira de 38 anos foi morta na noite deste domingo (16) pelo ex-companheiro depois de colocar um ponto final em uma relação de 16 anos. Jaqueline Conceição da Anunciação foi golpeada pelo pescador Nivaldo do Espírito Santo dos Santos com um espeto de churrasco. O crime aconteceu na casa da mãe da vítima, por volta das 19h, na Rua Nova Esperança, em Itapuã.
Segundo familiares, esse era o novo endereço da vítima que, cansada de sofrer agressões, decidiu se mudar da casa que dividia com o agressor e os três filhos, próximo à sede do Malê de Balê. A cozinheira, que tinha terminado o casamento havia quatro meses, estava decidida a tocar a vida sozinha, com ajuda da mãe.
No dia do crime, Jaqueline havia saído na companhia de familiares para passar o dia na praia do bairro de Itapuã. O seu ex-companheiro, que há dias insistia para reatar o casamento, esteve na casa da sogra por três vezes à procura da ex-esposa. 
O pescador, depois de não encontrar a vítima em casa, decidiu esperar por sua chegada, já carregando consigo, escondido na cintura, o espeto de churrasco que utilizaria para atacar a cozinheira.
Pescador não aceitava fim do casamento, que ocorreu há quatro meses(Foto: Marina Silva)
O agressor também foi à procura da vítima na casa da irmã dela, que fica na rua onde aconteceu o crime. A dona de casa Joseleide Conceição, 34, percebeu que o agressor estava portando uma arma na cintura e tentou avisar à vítima. 
"Eu percebi um volume diferente na calça dele. Sabia que podia acontecer alguma coisa. Quando minha irmã chegou da praia, pedi para que ela não retornasse para casa. Mas quando percebi, ela já havia ido", lembra a irmã. 
Quando Jaqueline chegou na casa da mãe, na companhia dos três filhos, o agressor estava na porta da residência. Eles tiveram uma discussão antes da vítima entrar em casa para tomar banho. Ao retornar do banheiro, já no quarto da mãe, onde Jaqueline dormia desde a separação, o agressor supreendeu a vítima - no momento em que ela se abaixou para tirar um colchão que estava embaixo da cama. 
Quarto onde Jaqueline foi morta (Foto: Nilson Marinho/CORREIO)
O pescador, após acertar Jaqueline por quatro vezes, chegou a dar um soco em uma das duas filhas de 15 anos. O filho menor do casal, de 10 anos, após ver a mãe ferida, pegou uma faca na cozinha e correu atrás do pai, que fugiu em direção à Avenida Dorival Caymmi. 
"Se eu estivesse lá ele teria me matado, mas eu não deixaria minha filha morrer. O que mais me dói é que pedi, por diversas vezes, que ele parasse de bater nela. Nós nunca imaginávamos que isso um dia pudesse acontecer", desabafa a mãe da vítima, a dona de casa Ana Lúcia Conceição, 57.
A família conta que, mesmo sofrendo agressões, a cozinheira nunca procurou a polícia para formalizar as denúncias. Ele também é acusado de espancar os três filhos.
Procurada, a Polícia Civil informou que equipes da 1ª Delegacia de Homicídio – Atlântico (DH/Atlântico) estão em busca do autor do feminicídio, já identificado como Nivaldo do Espírito Santo dos Santos, o Geleia. 
As últimas notícias que a família da vítima teve do suspeito, por meio de ligações anônimas, é que Geleia estaria na região do Bosque das Bromélidas, no bairro Jardim das Margaridas. A informação, conforme uma das irmãs da cozinheira, foi passada para a polícia.
Jaqueline vai ser enterrada na manhã desta terça-feira (18), no Cemitério Municipal de Portão. Fonte :correio24horas.com.br

Professores reivindicam pagamento de salário atrasado em Belém do São Francisco, PE

Os professores da rede municipal de Belém do São Francisco, no Sertão Pernambucano, realizaram uma manifestação nesta sexta-feira (14). Eles saíram em caminhada da Câmara de Vereadores em direção à Prefeitura.
A categoria reivindica o pagamento do salário referente ao mês de agosto que está atrasado. Além disso, os profissionais solicitam a redução da carga horária e pagamento de hora extra.
A prefeitura informou que a previsão é que o salário atrasado seja pago até o final de setembro. Em relação ao excesso da carga horária, o prefeito Licinio Lustosa comunicou que vai discutir em reunião com os representantes da categoria e o setor jurídico da prefeitura na próxima terça-feira (18).Fonte : G1

Mais de 300 mil pés de maconha são erradicados em Floresta e outras 9 cidades no Sertão de PE

Mais de 300 mil pés de maconha foram destruídos durante uma ação da Polícia Federal realizada no Sertão do Estado, entre os dias 6 e 14 deste mês. Os plantios foram localizados em ilhotas do Rio São Francisco e na Região de Orocó, Cabrobó,Belém do São Francisco e Santa Maria da Boa Vista, assim como em áreas de caatinga em SalgueiroCarnaubeira da PenhaSerra Talhada, Betânia, Parnamirim, Ibó e Floresta.
A Operação Macambira III foi coordenada pela Delegacia de Salgueiro, com apoio operacional da Secretaria de Defesa Social do Distrito Federal e de Pernambuco, junto à Coordenação-Geral de Prevenção e Repressão a Entorpecentes (CGPRE), órgão central da Polícia Federal em Brasília/DF, com o objetivo de reduzir a produção e oferta de maconha na região.
“A ação aconteceu no chamado ‘polígono da maconha‘, que é monitorada constantemente para erradicar os plantios feitos por agricultores que comumente são aliciados por traficantes. Pela abundância de água na Região, esses plantios são feitos em ilhotas do Rio São Francisco ou até mesmo utilizando a transposição do rio para irrigar os terrenos próximos à localidade”, contou Giovani Santoro, assessor de comunicação da Polícia Federal.
Com incursões terrestres, aéreas e fluviais e apoio de aeronaves, além botes infláveis e ambulância do Corpo de Bombeiros, a Operação também conseguiu erradicar 93 mil mudas da planta e apreender 1.200Kg da erva pronta para o consumo. De acordo com a PF, caso os 330 mil pés tivessem siso colhidos e prensados, seria suficiente para produção de 110 toneladas de maconha.
“O ciclo produtivo da maconha é de três em três meses e o momento oportuno das ações é quando está perto da colheita, para quebrar o ciclo produtivo e a consequente comercialização do produto”, completou Santoro.
Durante a operação ninguém foi preso mas, de acordo com informações da Polícia Federal, caso sejam identificados os donos dos terrenos em que o plantio estava sendo cultivado, os mesmos serão intimados para prestar depoimento à Polícia Federal e posteriormente indiciados por tráfico.Via FolhaPE
Operação Macambira III