Duas carretas são assaltadas em postos de combustível na BR-116 em Salgueiro

Duas carretas foram assaltadas e os motoristas sequestrados na madrugada desta sexta-feira (14), na BR-116 em Salgueiro, no Sertão de Pernambuco. De acordo com a Polícia Rodoviária Federal (PRF), um grupo armado sequestrou, no posto de combustível Cachoeira, o motorista de uma carreta que transportava bebida alcoolica. Os bandidos levaram 16 pneus do veículo e abandonaram a carreta e o motorista no município de Cabrobó.

Também na madrugada desta sexta-feira (14), no posto de combustível Vila Bela, também em Salgueiro, uma carreta com carga de produtos alimentícios foi assaltada, e o motorista sequestrado por homens armados. Foram levados seis pneus. E o veículo e o motorista também foi abandonado em Cabrobó.

Os motoristas prestaram ocorrência na Polícia Rodoviária Federal de Salgueiro. Eles relataram que foram amarrados dentro do veículo durante o assalto e tiveram celulares e dinheiro roubados pelos bandidos.

Segundo a PRF, o mesmo grupo foi responsável pelos dois assaltos. Estima-se ainda que seis pessoas estão envolvidas no crime. Ninguém foi preso. (Via: G1 Petrolina)

Detento é espancado e morto no Presídio regional de Paulo Afonso

Rubens Antônio da Anunciação
Na noite de ontem (12), o presidiário Rubens Antônio da Anunciação, conhecido como “lobinho”, com passagens na polícia por homicídio, foi encontrado morto em uma das alas do Presídio Regional de Paulo Afonso.
Segundo apurou a equipe de reportagem do Portal ChicoSabeTudo, o motivo da morte seria a suspeita dos presos de que “lobinho” teria dado informações sobre uma tentativa de fuga que alguns detentos planejavam e que foi frustrada por agentes penitenciários.
Em conversa com o Diretor do Presídio, Major Jorge Júnior, cerca de 10 presos estão envolvidos na morte de “lobinho” que foi encontrado em um banheiro, na ALA B, com um fio enrolado em seu pescoço. Estes presos, segundo o diretor do presídio, foram levados à Delegacia de Polícia, onde prestaram depoimento e serão investigados pelo crime.Fonte : Chico Sabe Tudo

Informação falsa de que Haddad estudou 'sempre em escola pública' é retirada do site do PT

O PT apagou do site do partido a informação falsa de que o candidato à Presidência da legenda, Fernando Haddad, "sempre estudou em escola pública". O erro foi revelado ontem (12) pelo blogueiro do UOL, Josias de Souza.
A primeira versão do texto dizia que o petista se formou em Direito pela Universidade de São Paulo, depois se tornou mestre em Economia e doutor em Filosofia, mesmo tendo estudado a vida inteira em escola pública.
De acordo com o blogueiro, Haddad cursou a educação infantil e o ensino fundamental no colégio Ateneu Ricardo Nunes, instituição privada de São Paulo, e depois mudou para o colégio Bandeirantes, outra escola particular da capital paulista. FONTE: metro1.com.br

BAHIA TEM O PIOR ENSINO MÉDIO DO BRASIL

A Bahia tem o pior Ensino Médio do Brasil, de acordo com o Índice de Desenvolvimento da Educação Básica (Ideb) de 2017, divulgado na última segunda-feira (3) pelo Ministério da Educação (MEC). O estado obteve Ideb 3,0, o que significa um decréscimo em relação ao último índice, de 2015, quando a Bahia registrou Ideb de 3,1. A meta projetada era de 4,3 para esse ano. A média do país no Ensino Médio foi de 3,8.
O índice avalia o fluxo escolar e as médias de desempenho em avaliações. As notas variam de zero a 10. Nas séries finais do Ensino Fundamental (6º ao 9º ano), a Bahia também ficou em último no ranking nacional.
ENSINO MÉDIO
Do total de 412 municípios com Ideb calculado na rede estadual do Ensino Médio, 81,3% (335) obtiveram Ideb com até 3,1. Com Ideb entre 3,2 a 4,1 foram 18,2% (75) de cidades.
Apenas duas escolas da rede estadual (0,5%) obtiveram mais de 5,2 de Ideb no Ensino Médio.
Com Ideb entre 4,2 e 5,1, foram 14 (3,7%); de 3,2 a 4,1 foram 118 escolas (31,4%), e até 3,1 de Ideb foram 242 escolas estaduais (64,4%).
ENSINO FUNDAMENTAL INICIAL E FINAL
Já no Ensino Fundamental final (do 6º ao 9º ano), o Ideb ficou estagnado. O índice de 3,7 obtido em 2015 se manteve neste ano. A meta era de 4,3.
No Ensino Fundamental inicial (do 1º ano ao 5º ano), a Bahia obteve uma melhora de 4,7 de Ideb em 2015 para 5,1 em 2017, batendo a meta projetada pelo Inep, de 4,4.
BRASIL
Nacionalmente, a meta do Ideb apenas foi cumprida nos anos iniciais do Ensino Fundamental. No país, a meta estipulada era de 5,5 e alcançou 5,8.
No Ensino Fundamental inicial (5º ano), a Bahia obteve uma melhora de 4,7 de Ideb em 2015 para 5,1 em 2017, batendo a meta projetada pelo Inep, de 4,4. Já no Ensino Fundamental final (9º ano), o Ideb ficou estagnado. O índice de 3,7 obtido em 2015 se manteve neste ano. A meta era de 4,3.
No Ensino Médio, o índice avançou 0,1, chegando a 3,8. A meta era de 4,7.
Já nas anos finais do Ensino Fundamental, o índice alcançou 4,7, sem atingir a meta de 5 pontos. O país não atinge o esperado desde 2013. (Fonte: Correio) 

STF rejeita denúncia de racismo contra Jair Bolsonaro

O Supremo Tribunal Federal (STF) rejeitou nesta terça-feira a denúncia de racismo contra o deputado Jair Bolsonaro (PSL-RJ) apresentada em abril pela procuradora-geral da República, Raquel Dodge. "As declarações são totalmente desconectadas da realidade, mas, no caso em questão, apesar da grosseria, da vulgaridade, não me parece ter extrapolado limites da sua liberdade de expressão qualificada", disse o ministro Alexandre de Moraes, que tinha adiado seu voto duas vezes, ao formar a maioria de 3 a 2 contra a denúncia na Primeira Turma do STF. O relator do processo, Marco Aurélio Mello, e o ministro Luiz Fux já tinham votado para rejeitar a denúncia, pois interpretaram que as falas de Bolsonaro questionadas pela Procuradoria Geral da República (PGR) se inserem no contexto da liberdade de expressão.
A denúncia, feita pela PGR (Procuradoria-Geral da República) acusava Bolsonaro pelo suposto crime de racismo em razão de ofensas a quilombolas, indígenas, refugiados, mulheres e LGBTs durante uma palestra realizada no Rio de Janeiro.
O julgamento, suspenso há duas semanas, estava empatado em 2 a 2 e coube ao ministro Alexandre de Moraes dar o voto de desempate contra a denúncia.
Já tinham votado a favor de rejeitar a denúncia o relator do caso, ministro Marco Aurélio Mello, e Luiz Fux. Para receber a denúncia e transformar Bolsonaro em réu votaram os ministros Roberto Barroso e Rosa Weber.

Celso de Mello nega suspender inelegibilidade de Lula e ampliar prazo para registro de substituto

O ministro Celso de Mello, do Supremo Tribunal Federal, negou pedido da defesa do ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva para suspender a inelegibilidade do petista e também negou pedido para ampliar o prazo para registro do substituto – o prazo final dado pelo Tribunal Superior Eleitoral (TSE) terminava às 19h desta terça-feira (11), mas o PT já oficializou a substituição de Lula pelo ex-prefeito de São Paulo Fernando Haddad.
Na madrugada do último dia 1º, por seis votos a um, o TSE barrou a candidatura de Lula com base na Ficha Limpa, e deu dez dias corridos para que a coligação substituísse o ex-presidente na chapa.
Os advogados do petista tentaram adiar o prazo de substituição para o próximo dia 17 de setembro (prazo final para substituição de todos os candidatos), alegando que não haveria tempo hábil para que os partidos que integram a coligação se reunissem e deliberassem sobre o substituto.
No mesmo pedido, a defesa também queria suspender a decisão do TSE que tornou Lula inelegível.
Defesa desiste de recurso
Também no final da tarde desta terça-feira, a defesa do ex-presidente desistiu o recurso extraordinário apresentado ao STF contra a decisão do TSE que negou registro ao ex-presidente.
Os advogados enviaram a manifestação ao STF comunicando que já haviam protocolado no TSE a substituição do ex-presidente como candidato a presidente da República, o que fez com que o recurso perde objeto.
“O ex-presidente é arrancado da disputa eleitoral sem que haja, o que é lamentável, qualquer decisão do Supremo Tribunal Federal sobre o tema, apesar de o recurso extraordinário ter sido admitido pela Ministra Rosa Weber, presidente do TSE, com o reconhecimento da existência de relevantes questões constitucionais. A democracia brasileira restará para sempre com esta dúvida”, afirmou a defesa
Parecer da PGR
Mais cedo, a procuradora-geral da República, Raquel Dodge, enviou parecer contra a ampliação do prazo. Dodge afirmou que uma eventual prorrogação representaria "desnecessário e inútil prolongamento de uma situação de incerteza incidente sobre o processo eleitoral em curso".
A procuradora pediu, ainda, que a inelegibilidade do ex-presidente Lula não seja suspensa até o julgamento no STF do recurso extraordinário apresentado pelo petista contra decisão do TSE que negou registro a sua candidatura – esse recurso foi retirado na tarde desta terça pela defesa de Lula (leia acima).
A PGR diz que o poder Judiciário brasileiro não é obrigado a cumprir a decisão do Comitê de Direitos Humanos das Nações Unidas (ONU). Em 17 de agosto, o órgão concedeu decisão liminar na qual recomendou que Lula pudesse concorrer até o julgamento dos recursos dele contra a condenação criminal.
“Pensar de forma contrária equivaleria a admitir que decisões proferidas por órgão internacional cuja autoridade ainda não foi definitivamente reconhecida pelo País (ante à ausência de decreto presidencial) se sobreponham às diversas decisões proferidas pelos órgãos do Poder Judiciário nacional que, na estrita aplicação da lei penal, sucessivamente, condenaram criminalmente Luiz Inácio Lula da Silva – o que levou à sua situação de inelegibilidade, reconhecida pelo acórdão do TSE. Isso não pode ser admitido”, escreveu Dodge no parecer.
Argumentos de Celso de Mello
Na decisão de 44 páginas, o ministro Celso de Mello rejeitou o argumento de que a decisão do comitê da ONU era de cumprimento obrigatório.
Segundo ele, para que a regra fosse incorporada ao ordenamento jurídico brasileiro seria necessário a edição de um decreto presidencial, oque não aconteceu.
"Impõe-se a coalescência das vontades autônomas do Congresso Nacional e do Presidente da República, cujas deliberações individuais – embora necessárias – não se revelam suficientes, para, isoladamente, gerarem a integração do texto convencional à ordem interna", afirmou Celso de Mello.
Segundo ele, não procede o argumento da defesa de que o TSE mudou o entendimento sobre executar de imediato a decisão no caso dele, sem deixar que ele recorresse. Isso porque, conforme o decano, desde 2016 o TSE decide dessa forma.
"O Tribunal Superior Eleitoral, ao apreciar a decisão or a impugnada, não incidiu na alegada 'viragem jurisprudencial', pois não rompeu, de modo súbito (e inesperado), padrões jurisprudenciais até então prevalecentes naquela Corte, pelo fato de o acórdão que afastou a aplicabilidade do art. 16-A da Lei nº 9.504/1997 haver simplesmente reafirmado orientação jurisprudencial que já prevalecia desde as eleições de 2016", disse o ministro.
Celso de Mello elogiou ainda a Lei da Ficha Limpa, e disse que a decisão que rejeitou a candidatura de Lula tem "suporte juridicamente legitimador".
"Vê-se, portanto, que a causa de inelegibilidade em que incidiu Luiz Inácio Lula da Silva encontra suporte juridicamente legitimador na exigência de probidade no exercício da vida pública, na observância de correção em sua vida pregressa e no dever de fidelidade política aos valores consagrados pela ética republicana", destacou.
Segundo Celso, os cidadãos "têm o direito" de ter administradores íntegros.
"É por isso que se impõe proclamar, com absoluta certeza moral, que os cidadãos desta República têm o direito de exigir que o Estado seja dirigido por administradores íntegros, por legisladores probos e por juízes incorruptíveis, pois, afinal, o direito ao governo honesto constitui prerrogativa insuprimível da cidadania", concluiu o ministro

PT anuncia candidatura de Fernando Haddad à Presidência no lugar de Lula

O Partido dos Trabalhadores (PT) anunciou nesta terça-feira que Fernando Haddad concorrerá à Presidência da República pela legenda no lugar do ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva, que teve o registro de candidatura rejeitado pelo Tribunal Superior Eleitoral (TSE).
O prazo dado pelo Tribunal Superior Eleitoral (TSE) para o partido definir o substituto de Lula terminava às 19h desta terça-feira.
Na chapa original, Haddad era o vice de Lula. Na nova formação, a candidata à vice-presidência será Manuela D’Ávila, do PCdoB.
O anúncio foi feito em Curitiba, onde Lula está preso desde 7 de abril, cumprindo pena de 12 anos e 1 mês de prisão por corrupção passiva e lavagem de dinheiro no caso da Lava Jato envolvendo o triplex em Guarujá (SP).
Pela manhã, a executiva nacional do partido se reuniu em um hotel na capital paranaense. ue Haddad participou do encontro e chegou à Superintendência da PF, onde Lula está preso, às 15h30.G1

Bolsonaro precisará de 'cirurgia de grande porte', diz hospital

O quadro de saúde do candidato à Presidência Jair Bolsonaro (PSL) permanece grave, de acordo com o boletim médico divulgado pelo Hospital Israelita Albert Einstein na manhã desta segunda-feira (10).
Ainda segundo o comunicado, o candidato ainda vai passar por uma cirurgia de grande porte para reconstruir o trânsito intestinal. 
Confira o comunicado na íntegra:
"São Paulo, 10 de setembro de 2018.
Passados quatro dias após o ferimento abdominal por arma branca, o estado do candidato à Presidência da República, Jair Bolsonaro, internado no Hospital Israelita Albert Einstein, ainda é grave e permanece em terapia intensiva.
O paciente tem uma colostomia, que foi feita em função de lesões graves do intestino grosso e delgado.
Será necessária nova cirurgia de grande porte posteriormente, a fim de reconstruir o trânsito intestinal e retirar a bolsa de colostomia.
O paciente permanece ainda com sonda gástrica aberta e em íleo paralítico (paralisia intestinal), que ocorre habitualmente depois de grandes cirurgias e traumas abdominais.
Ontem, havia uma movimentação intestinal ainda incipiente e que persiste do mesmo modo hoje. Permanece sem sinais de infecção, recebendo o suporte clínico, cuidado de fisioterapia respiratória e motora, e alimentação exclusivamente parenteral (endovenosa)."
https://noticias.r7.com

Rosa Weber nega pedido da defesa de Lula para adiar substituição de candidato do PT à Presidência

A presidente do Tribunal Superior Eleitoral, ministra Rosa Weber, negou na noite deste domingo (9), pedido dos advogados do ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva para prorrogar o prazo para o PT substituir o candidato à Presidência da República.
Na decisão que barrou a candidatura de Lula, no último dia 1º, o TSE permitiu que a coligação formada por PT, PCdoB e PROS defina o substituto até esta terça (11).
A defesa de Lula queria estender o prazo até o dia 17 de setembro com o argumento de que tenta reverter a declaração de inelegibilidade do ex-presidente junto ao Supremo Tribunal Federal (STF).
Na mesma decisão, Rosa Weber determinou o envio para o STF de recurso extraordinário da defesa que tenta reconsideração da sentença que rejeitou o registro da candidatura de Lula.G1

Mr. Catra morre aos 49 anos após luta contra o câncer

Morreu na tarde desde domingo, em São Paulo, Wagner Domingues Costa, conhecido como Mr. Catra. Ele estava internado no Hospital do Coração (HCor), na capital paulista, tratando de um câncer gástrico. A informação foi confirmada pela assessoria de imprensa do funkeiro. Ele deixa três mulheres, 32 filhos e quatro netos.
"É com enorme pesar que comunicamos o falecimento do amigo e cliente, Wagner Domingues Costa o Mr Catra, que nos deixou na tarde deste domingo, 9, em decorrência de um câncer gástrico. O cantor e compositor estava internado no hospital do Coração (HCor), em São Paulo, e já vinha lutando contra a doença. A informação foi dada a família pelo cirurgião oncológico, Dr. Ricardo Motta, por volta das 15h20 da tarde. Catra deixou três esposas e 32 filhos. Neste momento de sofrimento, agradecemos o carinho, cuidado e compreensão dos amigos da imprensa, e pedimos, gentilmente, para que respeitem o momento de tristeza da família", diz o comunicado enviado pela assessoria de imprensa do funkeiro. 
Fonte :extra