Polícia Civil investiga morte de duas jovens grávidas no Hospital Dom Malan em Petrolina, PE

Polícia Civil divulgou informações sobre uma investigação em andamento sobre as mortes de duas jovens em Petrolina, no Sertão de Pernambuco. Elas estavam grávidas e contraíram infecção hospitalar enquanto estavam internadas no Hospital Dom Malam/Imip.
A morte de Milian de Sousa Carvalho, que ocorreu em maio deste ano, está sob investigação. Ela tinha 15 anos e estava grávida de cinco meses, quando deu entrada no hospital, após sentir dores e perder líquido. De acordo com a família, a jovem ficou internada e dormiu sentada em uma cadeira por falta de leito. Ela teria contraído uma infecção hospitalar, causando a morte dela e do bebê durante uma tentativa de parto normal.
A mãe de Milian, Enileide de Sousa Carvalho, acredita que a filha morreu por negligência. "Um sentimento muito triste, não está sendo fácil conviver, porque a minha filha era a alegria daqui de casa. Minha filha faz muita falta. Então o sentimento é de muita revolta, porque só em pensar que minha filha poderia estar aqui comigo com meu netinho", revela.
No dia 10 de maio, parentes e amigos de MIlian e de pessoas que também morreram no HDM organizaram um protesto, e com faixas, cartazes e camisas, pediram esclarecimentos sobre os casos.
A outra jovem que tem a morte investigada pela Polícia Civil é a Gislaine Lopes, de 21 anos. Ela também estava grávida e morreu no Hospital Dom Malan em 02 de outubro de 2017, por causa de uma infecção generalizada.
As famílias registraram os boletins de ocorrência. O objetivo da apuração é saber se houve erro médico. O delegado de Polícia Civil, Daniel Moreira, falou sobre as investigações e sobre novas estratégias que deverão ser adotadas para esclarecer as dúvidas da polícia. "Os óbitos estão sendo investigados, porque não foram encaminhados para o IML. A gente solicitou inclusive a exumação dos corpos para que seja atestada a real causa morte".
Segundo a polícia, ainda não há uma data prevista para a exumação dos corpos das jovens. A data será decidida após a conclusão de trâmites judiciais.