Bebê morre horas após nascer no norte da Bahia e família acusa hospital de negligência

Um bebê morreu no último domingo (22), horas após depois de nascer na maternidade de Juazeiro, no norte da Bahia. A família acusa a unidade de saúde de negligência.
"Já tinha o nome, já tinha o enxoval comprado. Paguei e tava tudo lá em casa, esperando ele. Vim na ansiedade de levar meu filho, mas como é que eu vou levar? Vou levar ele morto", diz José Emanuel de Jesus, pai da criança.
A mulher dele, Gildene, deu entrada na unidade de saúde na madrugada de domingo. Ela chegou sentindo contrações e muitas dores, e o bebê, chamado de Arthur, nasceu de parto normal às 11h. Pela noite, ele morreu depois de ficar horas com dificuldades para respirar. Segundo a família, Gildene tinha indicação médica para que o parto fosse feito através de cesárea.
"Eles não fizeram o parto que deveria ser feito, porque uma criança cefálica não tem condições de nascer normal. E puxaram a ferro a criança e a machucaram todinha, e a criança morreu. A criança nasceu com quatro quilos. Não precisava maltratar tanto, porque é ser humano", disse a tia de Gildene, Jacionilda de Jesus.
Fabíola Leite, diretora do hospital, disse que o problema com Arthur ocorreu na fase final do parto.