Brasil: Briga por catchup em pizzaria termina com dois mortos

A Polícia Civil informou nesta quinta-feira (29) que o suspeito da morte de duas pessoas na saída de uma pizzaria em Alvorada, Região Metropolitana de Porto Alegre, está preso preventivamente. O homem atuava como segurança no local, segundo o delegado responsável pelo caso, Edimar Machado. O crime ocorreu no último dia 25, durante briga por causa de sachês de catchup.
Em depoimento, o suspeito negou que atuava como segurança, e também disse que não estava armado. "Ele confessou a prática do crime, mas disse que passava pelo local e teria brigado com uns rapazes, que estariam armados, e ele tirou a arma de um deles e atirou", conta o delegado.
A polícia, porém, não acreditou na versão do homem. Outras pessoas ouvidas, entre elas amigas das vítimas. Conforme o delegado, elas embasam a investigação. "Temos outros depoimentos que dão 100% de segurança", afirma. A arma usada no crime ainda não foi encontrada.
O proprietário e a gerente do local também prestaram depoimento, e negaram que havia segurança no estabelecimento.
Mas as outras pessoas ouvidas informaram o contrário. O segurança não seria de uma empresa, faria bicos, e não deveria atuar armado, de acordo com a polícia.
As vítimas foram identificadas como Fabio Guimarães Bandeira, 34 anos, que morreu no local, e Luis Fernando de Ávila, 32 anos, que teve a morte constatada no hospital.
O relato das testemunhas à polícia aponta que cinco amigos foram ao local para jantar, e que pediram mais algumas pizzas para levar para casa. Quando estavam saindo, pegaram sachês de catchup em cima de uma mesa.
Quando entraram no carro, o segurança os abordou e disse que não poderiam levar os sachês. Foi quando teve início uma discussão, com o suspeito sacando a arma e abrindo fogo.
Um terceiro ferido foi encaminhado para o Hospital Cristo Redentor, onde permanece internado. O delegado tem a informação de que o estado dele é estável.
A Polícia Civil tem 10 dias para concluir o inquérito. O segurança responderá pelos dois homicídios e pela tentativa. O proprietário da pizzaria ainda é investigado por falso testemunho.
Fonte :Chico Sabe Tudo
Foto: Divulgação/Polícia Civil